Sea World melhorará espaço de orcas em parques

seaworld150814

A Sea World Entertainment acaba de anunciar planos para a construção de novos ambientes para as orcas dos parques, símbolo do empreendimento por meio do personagem Shamu. O parque também financiará novos projetos de pesquisa e conservação do oceano e das baleias na natureza, em um total de US$ 10 milhões.

O objetivo, segundo o parque, é “fortalecer o legado do Sea World como uma empresa que oferece habitats modernos e inovadores para seus animais e que proporciona aos visitantes e às futuras gerações encontros únicos com as baleias”.

“Há 50 anos o Sea World transforma a maneira como o mundo vê a vida marinha. O contato com os mamíferos marinhos que os nossos parques oferecem nos proporciona novos conhecimentos sobre os oceanos e inspira gerações”, disse Jim Atchison, CEO e presidente da Sea World Entertainment. “O novo lar das nossas baleias e as iniciativas em pesquisa têm um mesmo objetivo: gerar avanços para o entendimento global sobre esses animais, educar e inspirar novos esforços em conservação para proteger as baleias na natureza”.

O primeiro dos novos habitats será construído no Sea World San Diego e terá um volume total de 38 milhões de litros de água – quase o dobro do atual. Com uma profundidade de 16 metros, superfície com área de seis mil metros quadrados e medindo mais 106 metros de comprimento, a nova instalação também proporcionará uma visão de mais de 12 metros de altura, tornando-se a maior área para observação subaquática de orcas do mundo. O projeto foi nomeado “Blue World” (Mundo Azul).

“Por meio de encontros próximos e pessoais, o novo habitat transformará a experiência dos visitantes com as orcas”, disse Atchison. “Nossos visitantes poderão caminhar ao lado das baleias como se estivessem na costa do mar, vê-las interagir como nas profundezas do oceano ou ter uma visão panorâmica desde a superfície”.

O novo habitat incentivará a grande variedade de comportamentos das orcas e oferecerá escolhas que as desafiarão física e mentalmente, garante o parque. Entre outras ações, está prevista a construção de uma “corrente de águas rápidas”, que fará com que elas nadem contra o fluxo da água, o que ajuda a desenvolver a agilidade e variedade de seus movimentos. O investimento na área de reprodução e cuidados animais permitirá aos profissionais do Sea World e aos cientistas independentes um acesso único às orcas, gerando um melhor entendimento e cuidado tanto com os animais do parque quanto com os que estão na natureza.

Espera-se que as novas instalações de San Diego sejam abertas ao público em 2018, seguindo para o Sea World Orlando e Sea World San Antonio.

“Após o anúncio que o Sea World fez hoje, eu fiquei com grandes expectativas e tenho certeza de que essas iniciativas melhorarão a experiência das orcas que estão nos parques e das que estão na natureza”, afirmou o presidente da Assembleia da Califórnia, Toni G. Atkins. “A decisão do Sea World em comprometer-se com um comitê científico independente é um sinal tranquilizador para a saúde e bem-estar dessas criaturas maravilhosas. Dada a liderança da região de San Diego em ciências biológicas, eu realmente espero que as orcas e outras espécies de baleias se beneficiem diretamente das pesquisas e avanços que virão como resultado dessas parcerias acadêmicas e científicas que o Sea World está incentivando sobre o habitat das baleias a saúde dos oceanos” complementa.

Fonte: panrotas.com.br

Guia de Orlando, a mais nova ferramenta de ajuda ao turistas brasileiros que visitam Orlando, Fl

You must be logged in to post a comment Login